Noites e luzes da América

Não posso deixar de me lembrar de uma visita recente a Bragança, onde li, nas muralhas do velho castelo, numa parede negra, a longa lista dos brigantinos que morreram na I Guerra Mundial e a lista, não menos longa, dos que morreram na Guerra Colonial.

Não, Portugal não é uma ilha. O nacionalismo e a guerra não nos são estranhos e as pulsões identitárias também por aqui florescem, como se pode observar nos apoios a Trump e a Bolsonaro.

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

Ao contrário do que muitos previam, foi a agenda dos valores liberais do “politicamente correto” que mobilizou os eleitores, com as organizações feministas a desempenharem um papel fundamental.

ap_18109812011752

 

Ler aqui “Noites e luzes da América”

https://www.publico.pt/2018/11/20/mundo/opiniao/noites-luzes-america-1851633

 

Autor: Álvaro Vasconcelos

Investigador CEIS20 Universidade de Coimbra; Diretor IEEI (1980-2007), Diretor Instituto de Estudos de Segurança da União Europeia(2007-2012), Professor colaborador do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s